Comentando 3 Lojinhas Online

Ai ai, leitor! Faltam poucos dias para eu voltar às aulas. Não me abandone, precisarei de seu apoio moral para atualizar o blog e dar a devida atenção a todo mundo!!
Na verdade, se você estiver em uma situação parecida à minha, pode me visitar pelo menos nos finais de semana.

_________________

Sim, uma introdução simples, mas de coração. O que venho falar aqui é sobre três lojas online que provavelmente muitos já conhecem (pelo menos duas delas têm aquela Política de Cookies que perseguem todas as páginas visitadas por você com propagandas ). Já ouviu falar na Miss A., na SheInside (SheIn) e/ou na Romwe?

Não sei explicar bem a política de vendas e ganhos dessas lojas online. Ao meu ver, elas vendem muitos produtos, em escala industrial, para todos os gostos (sim, eu verifiquei páginas e mais páginas – ai, meus olhos). Mas, o que atrai o consumidor de fato é o baixo preço das peças. Baixo mesmo! Se o dólar estivesse a R$ 1,70, como já aconteceu logo depois da crise de 2008, muitos brasileiros usariam essas lojinhas online como principal local de compras fast fashion.

________________

Eu e minha irmã já compramos na SheIn e na Romwe, antes de começarmos a tentar procurar mais produtos vindos do Brasil. Só achei interessante o caso de uma particular camisa nossa:

3Lojas-1 3Lojas-2

Não sei se rio ou se choro. Essa camisa de zebra (que provavelmente mais pessoas devem vesti-la) foi comprada em uma loja brasileira. Na época, eu não checava as etiquetas para saber de onde vem a roupa – e para saber sobre as dicas de lavagem. Acho que paguei uns R$ 60 ou mais. Pelo menos as vendedoras receberam seus salários, a dona obteve seu lucro, contudo eu comprei indiretamente da SheIn ou da Romwe. Onde mais haveria essa camisa?

Por que boicotar a SheIn e a Romwe, Maíra?
Não é necessário você boicotar. Se agrada comprar por lá, é liberdade sua continuar. Contudo, se eu particularmente quero boicotar, eu não gostaria que uma loja brasileira me fizesse essa “brincadeira”. As roupas dessas lojas fast fashion devem custar muito pouco para o trabalhador, e portanto é necessário ele produzir toneladas delas para ganhar um salário que possa alimentar sua família. Ver um preço muito baixo, vindo da China ou outro país em desenvolvimento, me faz questionar o quanto ela valeu de fato no ganho monetário de outra pessoa.

Caso queiram comprar a Camisa de Zebra (estão em promoção), clique aqui ou aqui.

 ________________

Bem, falei sobre roupas. Mas acessórios também estão inclusos da indústria fast fashion.

A loja online Miss A. quer crescer, e a política principal (e atraente) é a venda de acessórios e cosméticos – principalmente – a U$ 1. Um dólar não deve doer, mesmo com a conversão para R$ 3,40, aproximadamente. Mas também é estranho imaginar algo tão barato. Na vida, somos atraído por ofertas sem preços, mas geralmente desconfiamos do porquê de algo não ter valor monetário significativo – não vivemos no comunismo. O mesmo deveria valer para as compras.

E, mais uma vez, comprei um item que deve vir de alguma lojinha online de produtos chineses. Foi um brinco de flor (você pode comparar na foto acima e abaixo).

3Lojas-5

O brinco custou R$ 8,00 – tava na promoção. Já vi o mesmo modelo em outros sites, então é uma produção industrial também.
PS.: Aquela caixinha da Quem disse, Berenice? não tem nada a ver com o post, ok?

Compre os brincos de rosas por um dólar clicando aqui.

Maíra, precisamos comprar, senão os trabalhadores perdem seus empregos.
Precisamos, de fato. O nosso sistema econômico roda a partir da produção, do consumo e do lucro. A questão é garantir que quem produz não seja menosprezado pelos empregadores, donos, e os próprios consumidores. Se houver a consciência, novas leis exigirão que eles tenham salários maiores, não trabalhem 16 horas por dia, entre outros problemas a serem resolvidos.

__________________

Meu post sobre roupas da ásia foi um incentivo (a mim mesma) para observar melhor o que visto. Se eu não tivesse pensado mais a respeito, não notaria como as lojas online atuam, e como lojas brasileiras contribuem para o crescimento daquelas.

Agora me diga: você leu tudo isso? º3º

~ Maíra Azevedo
06.08.15 – Clima ameno

Anúncios

2 comentários sobre “Comentando 3 Lojinhas Online

  1. Te digo, li tudo isso! Hahahha sou quase uma psico.
    Minhas aulas voltam amanhã (ninguém merece..) e já me pergunto que diabos vou fazer para conseguir trabalhar, postar, visitar os blogs da vida, estudar, jr pra faculdade, fazer tcc hahaha uma loucura. Mas, acredito que daremos um jeito :)))
    Quanto as lojinhas, eu dei um tempo nas compras (fiz uma promessa para mim mesma, estou a quase dois meses sem comprar nada, vamos ver no que dá..) então me mantenho distante de lojas onlines e fisicas haha
    Mas já comprei coisas no aliexpress, por exemplo, e vi coisas parecidas depois pelas lojas da cidade com o dobro do preço (ou mais) e fico me perguntando como isso é possível.. Mas essa questão de ter uma boa estrutura pra trabalho, vendedores e todo o mais também é um x que tem que ser observado, mas realmente me sinto confusa em relação a esses tipos de lojas ;-; hahaha ja nem sei mais o que pensar.
    Mas é isso xD boa quinta!
    Beijo :*

    Curtido por 1 pessoa

    • Difícil demais raciocinar com tantos detalhes para prestar atenção. Trabalhador, empregador, produtos, matéria-prima, affs. Só tenho essa opinião formada pq passei muuuuito tempo pensando e pensando.
      O jeito é sempre questionar o que é bom, o que é ruim. A gente acaba encontrando preciosidades.
      Boa quinta e boa sexta amanhã, Lê!! Beijins!

      Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão desativados.